Debêntures: Uma alternativa de Baixo Risco e Ótimo Retorno (um Guia Completo)

Nesse artigo gostaria de ensinar a você mais uma alternativa de renda fixa para ter rendimentos acima da caderneta de poupança. Vou falar sobre as Debêntures!

No final do artigo você saberá o que é uma debênture e saberá como investir em um passo a passo!

O que é uma debênture?

 

Como outros investimentos de renda fixa, a debênture é um título de crédito entre duas pessoas. Nesse caso, quem emite a debênture é uma empresa com o objetivo de obter dinheiro emprestado para satisfazer as necessidades financeiras dela.

A vantagem da empresa fazer isso é que ela pode pagar juros menores do que se contrair empréstimos com instituições bancárias. Ela também pode escolher a forma de resgate, correção monetária, enfim, pode adequar esse empréstimo de acordo com a forma mais interessante para si. Dessa forma acaba sendo bom para todos.

Podemos separar as debêntures em basicamente duas classes: as conversíveis e as não conversíveis em ações.

As não conversíveis pagam juros periodicamente (dependendo do que for definido pelo emissor) e no vencimento pagam o valor de face + juros.

Já a debênture conversível permite que o investidor transforme-a em ações desde que sejam cumpridas as regras pré-estabelecidas pelo emissor.

 

Tributação

 

As debêntures, semelhantes a outros ativos de renda fixa. São tributadas da seguinte forma:

  • Para prazo até 180 dias – 22,5%
  • De 181 dias até 360 dias – 20%
  • De 361 dias até 720 dias – 17,5%
  • Mais de 720 dias – 15%

Logo, se você investir R$ 10.000,00 em uma debênture e ela pagar 200 em menos de 180 dias de rendimento, ele será tributado em 22,5%. Os rendimentos recebidos entre 181 dias e 360 dias terão tributação de 20% e assim por diante.

 

Risco

 

O risco da debênture está associado a credibilidade da pessoa que a emite. Dessa forma, existe o risco de crédito, que é o risco da empresa deixar de pagar ou cumprir os compromissos assumidos; risco financeiro, se a empresa não tiver um fluxo de caixa bem estruturado para pagar os juros; risco monetário, se uma alteração na taxa de juros impactar a empresa e isso gerar impactos negativos nela; risco cambial, se a empresa tem suas atividades muito associadas ao câmbio e esse se alterar; entre outros.

Mesmo existindo todos esses riscos, algumas agências de classificação de risco fazem o trabalho de classificar o risco das debêntures emitidas por essas empresas. Dessa forma você pode escolher com uma maior segurança mesmo não entendendo a fundo sobre a empresa. Só para destacar que as notas utilizadas por essas agências são utilizadas pelos gestores ao redor do mundo, então elas possuem uma boa credibilidade. Claro que nada é motivo para certeza, por isso sempre busque diversificar seus investimentos.

 

Aplicação Mínima

 

A aplicação mínima da debênture varia de acordo com o que é definido pelo emissor. Algumas debêntures exigem aplicação mínima de R$ 1.000,00. Outras já exigem uma quantia maior. No geral, produtos de qualidade acima média (com retorno acima da média e baixo risco) irão exigir uma aplicação mínima maior por parte do investidor.

É interessante você buscar falar com um assessor de investimentos de confiança sua, pois ele estará por dentro dos mais diversos tipos de investimentos em debêntures. Por mais que estejamos sempre estudando o mercado é difícil sabermos sempre das novidades se não estamos em contato com as pessoas que trabalham diretamente com isso. Algumas informações, principalmente sobre investimentos melhores, acabam não sendo muito divulgadas.

 

Prazo

 

Da mesma forma que a aplicação mínima, o prazo varia de acordo com o que o emissor definir. O prazo pode variar de alguns meses até a mais de 10 anos, essas já não são tão comuns. Existe um site bem interessante sobre debêntures: http://debentures.com.br. Se você clicar nesse LINK, poderá ver que existem várias debêntures com os mais diversos prazos.

 

Por que investir em Debêntures?

 

As debentures são uma ótima alternativa de renda fixa para o investidor porque, além de gerar bons ganhos, são uma forma de diversificar os investimentos. Existem debêntures dos mais diversos tipos. Algumas pagam IPCA mais um valor percentual, o que a torna uma alternativa para a NTN-B, por exemplo, que também é um título de renda fixa indexado ao IPCA (índice oficial da inflação). Para saber mais sobre a NTN-B clique AQUI para ler sobre os Títulos Públicos.

A característica da debênture irá variar de acordo com o que o emissor achar mais interessante. Logo, podem existir debêntures com os mais diversos tipos de remuneração. Eu particularmente prefiro a LCI e os Títulos Públicos, mas vejo a debênture principalmente como uma forma de diluir o risco e diversificar investimentos indexados ao IPCA.

 

Como investir em Debêntures?

 

Primeiramente você precisa ter uma conta em banco ou corretora que trabalhe com esses títulos. Só relembrando, para abrir uma conta em uma corretora você precisa de CPF, RG e um comprovante de residência. Também é interessante que você tenha contato com um assessor de investimentos para lhe passar sempre as novidades mais interessantes sobre as debêntures que estão surgindo no mercado. Existem vários produtos interessantes.

Em seguida você precisará transferir o seu dinheiro da sua conta bancária para a corretora. A partir daí você estará pronto para comprar a sua debênture. Não se esqueça de verificar os custos para comprá-la!

 

Recapitulando

 

  • A debênture é um contrato título de crédito que você faz com uma empresa privada.
  • Elas podem ser conversíveis em ações ou não.
  • A sua tributação varia de acordo com a tabela regressiva de investimentos de renda fixa.
  • É interessante verificar como as agências de risco classificam a debênture.
  • A aplicação mínima varia de acordo com o emissor. No geral é em torno de R$ 1.000,00.
  • O prazo varia de alguns meses a até mais de 10 anos (em poucos casos).
  • As debêntures são uma ótima alternativa para diversificar seus investimentos de renda fixa.
  • Para investir nas debêntures você precisa ter uma conta em um banco ou corretora que trabalha com esses títulos.
  • Não esqueça de verificar os custos antes de comprar sua debênture.

 

Gostou ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

2017-03-04T14:38:10+00:00 Debêntures, Renda Fixa|10 Comments
  • Lucas

    Muito bom e muito bem explicado…. outro detalhe que torna o produto melhor é que debêntures de empresas de infraestrutura são isentas de IR….

    • Obrigado Lucas. Quero agradecer também a sua participação e informação que acrescentou aqui. Abraço

    • Eloi Gonçalves

      Desculpe Lucas por responder abaixo de ti, mas não achei como responder diretamente no post.

      Parabéns pelos posts Leonardo e também pela lembrança Lucas.

      Apenas vim deixar um aviso. O primeiro link para o site debenteures.com.br está errado (há um acento, que propositadamente não coloquei aqui), o que não permite acesso direto com um simples click (o objetivo do link né 😛 )

  • Pingback: Infográfico: Onde investir meu Dinheiro?()

  • Camilla BR

    Oi Leonardo,
    Boa tarde. Obrigada pelas informações.
    Gostaria de saber se você já tem uma opinião sobre as debêntures do Aeroporto de Guarulhos. Será que vale a pena?

    • Boa tarde Camilla. Não tenho opinião formada sobre essa debênture.

      Abraço,

      Leonardo Rocha

  • Francisco Batista

    Muito bom!

  • Regina

    qual o valor maximo de aplicação?

    • Bom dia Regina,

      Depende do título que você pretende comprar. Quanto você pretende investir?
      Abraço