Como revolucionar a sua vida financeira

Nesse artigo quero mostrar para você algo totalmente diferente de autoajuda, motivação barata ou lei da atração. O meu objetivo é falar sobre coisas científicas, neurociência, mudanças de hábitos, mudanças de comportamento e reprogramação de crenças.

Se você já leu os outros artigos do site deve saber que falo muito sobre o seguinte fluxograma Crenças -> Ações -> Resultados.

Sem as crenças corretas você não tomará as atitudes corretas e, por conseguinte, não terá os resultados que espera.

Existe uma frase do Paulo Vieira que acho interessante que diz o seguinte: “O que eu não tenho é pelo o que eu não sei, porque se eu soubesse eu já teria”.

Nessa frase ele comenta o Poder de Ação (nomenclatura dada por Tony Robbins). O poder de ação é o conhecimento necessário para você poder agir e alcançar certo resultado.

Se você não tem conhecimento de como conseguir algo como, por exemplo, juntar 100 mil reais em um ano, você não conseguirá.

 

O que são crenças

Como-revolucionar-a-sua-vida-financeira-02

 

A crença é a mesma forma que a programação de um computador. Se a programação for boa, o computador funcionará muito bem e de forma eficiente. Se a programação for ruim, ele funcionará muito mal.

Você pode ter o melhor computador do mundo, mas se a programação dos softwares que você utiliza nele for muito ruim, ele não funcionará bem.

Da mesma forma, mesmo que você seja a pessoa mais inteligente e mais forte do mundo, mas tiver a programação financeira incorreta, você não terá riqueza na sua vida e se em algum momento você ganhar na loteria, por exemplo, a sua chance de perder todo esse dinheiro é alta.

Crenças estão altamente correlacionadas com reprogramação mental. Muitas pessoas estão presas em crenças limitantes e por isso não conseguem crescer na vida. Mas afinal, o que são crenças limitantes?

 

O que são crenças limitantes?

Como-revolucionar-a-sua-vida-financeira-03

Crenças limitantes são aquelas que limitam a sua forma de ver o mundo e que, portanto, limitam a sua capacidade.

Você acha que somente pessoas especiais podem conseguir o que querem. Isso faz com que você tenha crenças que geram endividamento, deixam você preso em uma vida mediana, sem conquistas.

É importante você entender que ninguém nasce rico ou pobre mentalmente. Nós, desde novos, aprendemos crenças e hábitos de pessoas ricas ou pobres. Nossas principais influências são as pessoas com as quais convivemos na nossa infância.

“Beleza, entendi que a forma como eu penso deriva de como eu fui influenciado na infância.

Agora uma pergunta: como reaprender a ser rico na fase adulta? ”

Esse é o grande desafio, vamos lá.

 

É possível reaprender a ser rico na fase adulta da vida

Como-revolucionar-a-sua-vida-financeira-04

A plasticidade neural mostra que, independente da nossa idade, nós podemos ter novos aprendizados. A nossa mente pode ser modelada e modificada para deixarmos de pensarmos como pessoas pobres e passarmos a pensar como pessoas ricas.

É graças a ela que nós podemos desenvolver novas conexões sinápticas entre os neurônios a partir da experiência e do comportamento do indivíduo.

Por isso, no momento que você começar a vivenciar novas experiência e mostrar para você mesmo que é possível pensar diferente, você vai poder remodelar o seu cérebro, tomar ações de acordo com a suas crenças e, como consequência disso, ter resultados de acordo com as suas ações.

 

Qual modelo mental que está dentro de você?

Como-revolucionar-a-sua-vida-financeira-05

Vamos analisar alguns modelos mentais segundo o Paulo Vieira.

 

Modelo 1:

 

  • Pobres: Esperam que as coisas aconteçam em sua vida.
  • Ricos: Não esperam as coisas acontecer, eles criam riqueza, eles vão atrás, eles produzem.

 

Modelo 2:

 

  • Pobres: Como eu gostaria de ser rico, como eu gostaria de ter aquela casa, como eu gostaria de ter aquele carro.
  • Ricos: Se comprometem e construir aquela casa, se comprometem a comprar aquele carro e ganhar o dinheiro suficiente.

 

Os pobres acreditam que são menores que os seus problemas. Já os ricos acreditam que são muito maiores que os seus problemas.

Os pobres lutam pelo dinheiro, os ricos fazem o dinheiro trabalhar para eles.

Os pobres invejam os ricos. Os ricos admiram os ricos.

Os pobres pensam em renda. Os ricos pensam em patrimônio.

Os pobres não se responsabilizam pelos resultados. Os ricos se responsabilizam pelos seus resultados.

Os pobres não gostam de administrar e cuidar do dinheiro. Os ricos, medem, calculam e administram com detalhe o seu dinheiro.

Agora uma outra pergunta: o que geralmente você fala para você mesmo? Como você pensa em relação aos modelos 1 e 2 e em relação as outras passagens?

Para saber mais como remodelar essas crenças clique aqui e veja essa série de vídeos gratuita!

Eu já estou acompanhando e estou gostando bastante!

Abraço e sucesso

  • Bruna

    Leonardo, adoro suas postagens e as acompanho faz um bom tempo.
    Queria saber de você…caso você tivesse 10.000 para investir agora,onde aplicaria? Em LCI,LCA ou no Tesouro Selic?

    Abraço!

    • Boa tarde Bruna,

      Depende de quanto paga cada investimento. Você precisa comprar rentabilidades e riscos antes de escolher os investimentos.

      Abraço